A IMPORTANTE TAREFA DE ANALISAR E INTERPRETAR DADOS
Por Sergio Vieira, dia 03/07/2017

 

Durante um evento em São Paulo, um experiente pesquisador americano fez a seguinte observação: “Sucateiros americanos possuem o péssimo hábito de não saberem o que alguns números representam de verdade dentro da empresa”. O comentário foi feito sobre uma realidade local, no entanto, ela serve para várias outras regiões do planeta onde a atividade de reciclagem é desenvolvida.

 

Em Portugal, por exemplo, empresas de reciclagem possuem o compromisso junto à Agência Portugal de Ambiente (APA) de enviar mensalmente os dados das atividades de reciclagem. Para isso, as empresas possuem um sistema padrão que reúne dados como volume de venda de material, faturamento, valor de mercadorias, entre outros. O sistema coleta apenas os dados que são obrigatórios por lei. Muitas empresas não sabem como uma porção de outros dados e informações se relacionam dentro da empresa.

 

“Essa situação também acontece no Brasil em empresas que ainda não informatizaram suas planilhas, ou naquelas que não possuem uma plataforma única de análise de dados”, avalia Leonardo Machado, diretor da Sygecom. Segundo ele, as empresas de reciclagem precisam atentar para o fato de que a ação “gerir” dados está bem além do simples ato de coleta. “Nos EUA, Portugal ou Brasil só é possível saber o que estas dezenas de dados significam com o uso de uma plataforma única e dedicada”.

 

Segundo ele, é cada vez mais notório que a maneira como estes dados são tratados dita o ritmo de lucro ou prejuízo das empresas. No caso específico do Brasil e Portugal onde a expressão “margem de lucro apertada” é regra frequente de mercado a forma de tratamento dos dados pode indicar, inclusive, a sobrevivência da empresa. 

 

Sérgio Vieira 

Jornalista 

11 9 7377-5959 (mobile fone and whatsapp)

Deixe seu comentário!
*Preenchimento obrigatório (seu email não será divulgado).
0 Comentário(s)!

Copyright 2017 - Todos direitos reservados para Sygecom Informática
Arte por Propale